Política

O sossego de quem está jogando para cumprir tabela

O sossego de quem está jogando para cumprir tabela

26/09/2012 13:22

 

Por Ricardo Antunes

Mendonça Filho sabia desde o início que a sua missão eleitoral seria difícil. Em poucas semanas, viu o candidato do Palácio das Princesas tomar-lhe o segundo lugar. E não precisou esperar muito para ser ultrapassado também por Daniel Coelho, que depois deixaria Humberto igualmente para trás.

As dificuldades são tantas que a esta altura da campanha Mendonça cumpre o papel que lhe cabe como coadjuvante, sem querer demonstrar desespero. Até porque não tem razão pra tanto. Deputado federal no meio do mandato, Mendonça apenas teme não perder votos demais, de modo a comprometer a sua reeleição daqui a dois anos. Num Estado dominado pelo PSB e seus aliados, a situação do DEM se complica. Por isso Mendonça procura se manter pelo menos no meio da polêmica, como fez ontem ao participar do duelo entre Geraldo e Humberto sobre a PPP do saneamento.

Sem o peso do segundo turno nos ombros, o candidato democrata procurou mostrar propostas, sempre fazendo ligações com a sua passagem relâmpago pelo governo, quando Jarbas deixou o posto para disputar o senado. A credencial da experiência administrativa é uma tentativa de cativar o eleitor fiel que lhe resta, numa eleição que desponta como uma das piores para os liberais do ex-PFL na capital pernambucana.

Opine e entre na discussão