Sem Censura

EXCLUSIVO – Campanha do PT entra em crise e desnuda como o partido se tornou réfem do governador.

EXCLUSIVO – Campanha do PT entra em crise e desnuda como o partido se tornou réfem do governador.

23/09/2012 12:31

Por Ricardo Antunes

 

Luz vermelha na campanha de Humberto Costa (PT) com a possibilidade de não ir ao segundo turno no Recife.
Um setor do partido defende uma postura mais radical contra o PSB com duras críticas politicas ao governador  e outro não quer o acirramento   por dois motivos: Primeiro:  O ex-presidente Lula não avaliza o rompimento com Eduardo Campos, pois precisa do mesmo para a briga que irá travar pela sua “imagem” com a condenação dos companheiros do ” Mensalão”.

O segundo, é de ordem mais pragmática: O cargos de confiança que alguns membros da executiva detem no Governo Estadual,principalmente nas secretarias de Transportes e Cultura. Há a convicção de que o partido  deve  perder, sim, a prefeitura depois de 12 anos e não  seria prudente abrir mão da participação no Governo. Além  disso, a avaliação interna, indica  que  haverá demissões em massa de vários militantes e técnicos do  partido que trabalham na prefeitura. “ Na verdade, estamos numa encruzilhada sem saída”, resumiu um dirigente da legenda que já jogou a toalha. “Temos que admitir. Abusamos do direito de errar”, completou.

Estou levantando todos eles e mostro ainda, essa semana, porque o PT não pode romper com Eduardo Campos e pode sofrer a maior humilhaçao numa eleição municipal.

Somente no leituracritica.com

Opine e entre na discussão