Sem Censura

Lembram de Rands? Que PT que nada. Fechou contrato internacional de USS 4 milhões em Londres

Lembram de Rands? Que PT que nada. Fechou contrato internacional de USS 4 milhões em Londres

19/09/2012 10:42

Por Ricardo Antunes

Pouca gente sabe,mas o ex-deputado Mauricio Rands, que protagonizou e perdeu as prévias para a escolha do candidato a Prefeito do Recife contra o prefeito Joõa da Costa e depois deixou o partido atirando contra o senador Humberto Costa e o Zé Dirceu tinha bons motivos para deixar a legenda.Seu prestigiado escritório de advocacia foi contratado por nada menos do que USS$ 4 milhões de doláres para prestar consultoria internacional a um grupo de empresários brasileiros com negócios na África e na Rússia. Ele mora, hoje, em Londres (Inglaterra)

Professor de direito internacional e reconhecido por sua competência, o ex- deputado  já tinnha sido convidado antes da disputa das prévias. Na ocasião, condicionou a assinatura do contrato milionário ao não sucesso de sua tentativa de ser candidato do PT à PCR, o que terminou acontecendo. Ele era, na verdade, o nome preferido do governador Eduardo Campos para operar de dentro do PT em torno de sua eventual campanha presidencial, mas o projeto ruiu quando setores ligados ao poderoso José Dirceu e ao próprio Humberto Costa sentiram as impressões digitais do socialista. Rands teve de renunciar à disputa e ceder seu lugar a Humberto Costa mas magoado, atirou contra o senador, abandonou o mandato de deputado federal e preferiu voltar à iniciativa privada já com a garantia do contrato milionário.

Por sua vez, o ex Secretário de assuntos jurídicos da PCR, Cláudio Ferreira, que é cunhado e sócio de Rands no mesmo escritório, recebe hoje Medalha na Câmara Municipal do Recife. O ex-secretário era defensor ardoroso do prefeito João da Costa, mas saiu da PCR pouco depois do cunhado lançar sua pré –candidatura e também foi alvejado pela tropa de choque do prefeito.

Por uma dessas ironias que só acontecem na política local ele recebe a homenagem proposta pelo vereador petista Luis Eustáquio do grupo do candidato oficial do partido. O mesmo grupo do qual fazia parte, mas que traiu, ao se negar a apoiar a candidatura de Humberto Costa e conspirar abertamente contra ele.

Comentários

Ex-petista - 19 de setembro de 2012

Isso foi jogo de cena, tudo farinha do mesmo saco!

[Reply]

Ricardo Antunes Reply:

Quem sabe?

[Reply]

euzebio - 19 de setembro de 2012

Antunes, como vc é independente, aí vai:

DENÚNCIA TRE: FALA SÉRIO

Pelo Regimento Interno do TRE/PE (está no site do TRE/PE), em seu art. 6º, a composição daquele tribunal terá também 02 advogados que não poderão ser nomeados desembargador eleitoral se exercerem algum outro mandato de caráter político, federal, estadual ou municipal.

No caso do desembargador Ronnie Preuss Duarte, ele foi nomeado pelo governador Eduardo Campos em 2011 para ser vogal da JUCEPE, em uma vaga destinada também a advogados (está no site da JUCEPE), sendo remunerado pelo governo de Pernambuco através de jeton (art. 13 da Lei nº 8.934, de 18 de novembro de 1994).Esse mandato de vogal da JUCEPE vai até 2014 e é um mandato de caráter político estadual. Assim, ele não poderia ser desembargador eleitoral.

Mas não é só. Além disso, o representante do Estado na JUCEPE como presidente do conselho dos vogais é nada mais nada menos do que o coordenador jurídico do PSB, Bruno Brennand, que somente deixou essa função quando foi exonerado do cargo de vice-presidente da JUCEPE no dia 15.09.2012 (está no diário oficial).

Vamos lá: o desembargador Ronnie Preuss Duarte foi nomeado pelo governador Eduardo Campos para a JUCEPE e recebe dinheiro do Estado de Pernambuco através de jetons. Em razão desse fato não poderia exercer o cargo de desembargador eleitoral por imposição legal, já que sua nomeação e o cargo de vogal da JUCEPE têm caráter político estadual. Não bastasse isso, fica claro o vínculo do desembargador com o governador e com coordenador jurídico do PSB, Bruno Brennand, já que estava, até o dia 15.09.2012, sob a coordenação deste no conselho de vogais da JUCEPE, o que causa impedimento para julgar processos de interesse de ambos.

Advinha agora quem foi o desembargador que no PLANTÃO do TRE no sábado 15.09 (coincidência, é mesmo dia em que o advogado do PSB foi exonerado da JUCEPE) proibiu Humberto Costa de exibir no guia eleitoral documento verídico e oficial (diário oficial do estado) de que o coordenador do pacto pela vida não era Geraldo ?

[Reply]

Opine e entre na discussão