Política

PT reage a “baixaria” e promete ir a forra contra PSB e Jarbas

PT reage a “baixaria” e promete ir a forra contra PSB e Jarbas

03/09/2012 11:19


Por Ricardo Antunes

Com o sangue fervendo nessa reta final da campanha eleitoral tudo indica que a baixaria vai mesmo tomar conta do horário gratuito e das ruas da cidade. O comando da campanha do  PT trabalha com a convicção de que a tentativa de associar o nome de Humberto Costa a mais uma escândalo no Ministério da Saúde carrega as impressões digitais do governador Eduardo Campos (PSB) e promete ir a forra  O alvo será não somente Jarbas Vasconcelos (PMDB), o inimigo número 1 do ex-presidente Lula, como também o próprio governador que será acusado de “traição” não somente a Lula mas também a presidente Dilma Roussef. Ninguém mais no comando do partido duvida que Campos optou por se aliar a chamada “direita” para ser candidato em 2014 contra a reeleição da presidente. Além disso, o candidato Geraldo Júlio(PSB), terá sua vida pessoal devastada e toda sua carreira de gestor público estudada a lupa para tentar encontrar algum indicio de irregularidades nos diversos cargos públicos que ocupou.

“Quem começou a baixariam foram eles. Não temos nada a perder”, afirmou com todas as letras um  dirigente  petista dizendo que a “paciência” com o “jogo duplo” do governador chegou ao fim. “Vamos desmascará-lo”, completou. A irritação  foi maior com a bomba lançada com a reportagem em edição nacional da Revista Isto É que traz a tona um  suposto esquema que responsabiliza três ministros da Saúde dos governos Lula e Dilma Rousseff (ambos do PT) pelo estrago de 55 mil bolsas de plasma humano, armazenados numa câmara frigorífica no Distrito Federal, cuja validade estaria vencida há pelo menos cinco anos.

Entre os ministros está o senador Humberto Costa, candidato do PT à Prefeitura do Recife. A revista cita o ex-ministro José Gomes Temporão (PMDB) e o atual, Alexandre Padilha. O valor do prejuízo, segundo a reportagem, é de US$ 1,6 milhão. O plasma é matéria-prima para fabricação de vários hemoderivados, medicamentos para tratamento de hemofilia e outras doenças do sangue. De acordo com a  reportagem, o Ministério Público e  o Tribunal de Contas da União estariam investigando o caso, como parte de um processo mais amplo que apura desvios na produção e estocagem de plasma. Irritado, o candidato do PT prometeu processar a revista e deu  “sinal verde” para o contra ataque em cima do seu maior adversário com receio de ficar fora do segundo turno.

Opine e entre na discussão