Geral

Obra de R$ 350 milhões, demora três anos e é  inaugurada sem ciclovia nem passagens para pedestres

Obra de R$ 350 milhões, demora três anos e é inaugurada sem ciclovia nem passagens para pedestres

24/08/2012 10:11

Da redação

 

Dois anos e quase R$ 350 milhões depois, o Governo do Estado inaugurou com pompa, ontem, as obra de requalificação da Estrada da Batalha. No momento em que todos os candidatos falam em mobilidade e ciclovia não deixa de causar espanto que a obra, comandada pela Secretaria de Transportes, cujo titular é Isaltino Nascimento (PT) tenha falhas risíveis. A licitação foi ganha pela constutora Camargo Corra. Além de não ter incorporado um projeto de uma ciclovia, não ter qualquer passagem para pedestre a obra foi entregue a população sem uma ligação com a Via Mangue – corredor expresso que está sendo construído na Zona Sul do Recife. A resposta para as lacunas foi de que a concepção original do projeto “não previa essas obras”, que, no entanto, “serão feitas”.

Na semana passada, o governador Eduardo Campos (PSB), anunciou investimentos da ordem de R$ 22,4 milhões justamente para incentivar o uso da bicicleta como meio de transportes na RMR e recebeu apoio de representantes de grupo de pedal para o Programa Pedala PE.

A Estrada da Batalha, localizada em Jaboatão dos Guararapes, é a principal saída do Recife para o Complexo Industrial Portuário de Suape e para as praias do Litoral Sul pernambucano. Passam por ela diariamente cerca de 55 mil veículos. A obra faz parte do Plano de Mobilidade do Governo de Pernambuco para Copa do Mundo de 2014.

O sempre crítico colunista de economia do Jornal do Commercio, Fernando Castilho, comentou: “Levou quase três anos, custou R$ 342 milhões e transtorno de mais de 1.000 dias no trânsito. A Estrada da Batalha teve parte entregue oficialmente, ontem, com a abertura do Túnel Felipe Camarão que, para surpresa geral, não se conecta com a Via Mangue. Bom, pelo menos a prefeitura disse que vai faze rum projeto sobre isso”, ironizou.

Opine e entre na discussão