Geral

Cenário negativo, por Josè Neves Cabral

Cenário negativo, por Josè Neves Cabral

30/07/2012 15:45

 

 

O sinal de alerta está ligado na Ilha do Retiro e nos Aflitos. Sport e Náutico caíram de produção nas últimas rodadas e deixaram seus torcedores mais assustados. O Leão amargou um 0×0 com o então lanterna Atlético-GO em casa, enquanto o Timbu perdeu de virada da Portuguesa, no Canindé.

O detalhe é que o Náutico exibe um número de gols sofridos, 27, que é de espantar. É um dos times mais vazados da Série A do Brasileiro. Há uma avenida em sua defesa que o técnico Alexandre Gallo precisa fechar urgentemente sob pena de ver o projeto de campanha para continuar na elite nacional cair no precipício.

Resolvendo esse problema, Gallo poderá suspirar aliviado porque  ao menos tem o ataque funcionando. Kieza  vem fazendo um gol por partida desde que voltou aos Aflitos. É uma média alta.

O problema do Sport é mais grave. A queda de produção é vertiginosa. O time não consegue segurar a bola no meio-de-campo. Com este setor ineficiente, o ataque também sofre, porque a bola não chega ao goleador Gilberto. O mau funcionamento do meio-de-campo também compromete a defesa.

Nesse domingo, na Ilha, a torcida perdeu a paciência. Pediu a cabeça de Mancini. O treinador tendo dado mil desculpas, mas nenhuma convence. Seu repertório se desgasta a cada resultado ruim. Não há explicação para o Sport estar jogando menos do que no começo da competição. A essa altura todos os adversários subiram um degrau no nível técnico. Ou mais. O Coritiba já curtiu a ressaca da perda do título da Copa do Brasil e  já saiu da ZR, assim como o Corinthians. Até o Atlético de Goiás deu uma subidinha, após vencer o São Paulo e empatar com o Sport fora de casa.

A cada rodada delineia-se mais o quadro do “Campeonato Paralelo” entre as oito equipes que brigam para não cair: Bahia, Atlético de Goiás, Portuguesa, Figueirense, Náutico, Sport, Ponte Preta e Coritiba. Este último, como já falei, tem forte tendência para escapar, pois até agora mostrou ser o melhor dos oito. Os sete restantes vão ralar até o final. Por enquanto, é este o cenário.

Men’s Health

Opine e entre na discussão