Sem Censura

Todos Perderam. Por Ricardo Antunes, em São Paulo

Todos Perderam. Por Ricardo Antunes, em São Paulo

24/05/2012 09:23

A decisão da executiva do PT sobre a novela de enredo ruim que o PT obriga o cidadão do Recife a assistir há mais de 40 dias chega hoje ao seu final com uma ironia. A rigor não vai acabar nada, muito pelo contrário. Longos capítulos de imprevisivel desfecho, embora com cenas previsíveis, vêm pela frente.

Se optar pelo Prefeito João da Costa, o bombardeio deve continuar, dessa vez através de pressão via TCE. Se optar por Mauricio Rands, os partidários de João da Costa vão também resistir, com um adendo: queira ou não, o prefeito tem a caneta na mão e pode atrapalhar muito ou até mesmo inviabilizar o eventual candidato da cúpula do partido. Seu poder de fogo foi subestimado e deu no que deu. Como iria se comportar um prefeito impedido pelo próprio partido de concorrer à reeleição? Em que sua mágoa pode se transformar?

Uma terceiro nome é uma possibilidade, mas por enquanto não parece crível. Não resolveria em nada o problema e poderia dar uma dimensão maior no acirramento de ânimos que transformou o PT pernambucano num saco de gatos. Estou em São Paulo para contar todos os detalhes dos bastidores dessa novela. Uma novela tensa, com acusações pesadas de ambos os lados, fraturas irreversíveis e enredo de nível discutível.

Antes da decisão da cúpula, a única certeza é que todos saíram perdendo no processo de desgaste que teve início com a ainda mal explicada separação política de João Paulo e João da Costa.

Qualquer vitorioso, a esta altura, é também um derrotado.

Opine e entre na discussão