Opinião

Brasil adota o Social Media Press Release. Artigo do escritor Rodrigo Capella

Brasil adota o Social Media Press Release. Artigo do escritor Rodrigo Capella

29/04/2012 06:38

Durante muito tempo, o modelo tradicional de press release tem sido utilizado no Brasil. Com informações básicas, (título, lead, quotes, boilerplate e contatos da assessoria de imprensa) esta ferramenta de comunicação leva notícias diversas (fusões, lançamentos de produtos, novas estratégicas etc.) às redações.

Logo nos primeiros anos de existência, o release tradicional era muito bem avaliado pelos profissionais de mídia, uma vez que as assessorias de imprensa brasileiras sempre adaptavam as informações institucionais de acordo com a necessidade dos jornalistas.

O contato desta ferramenta com os jornalistas, no entanto, desgastou-se rapidamente (estes profissionais precisam receber de forma facilitada vídeos, podcast e imagens, entre outras opções). Mesmo assim, o Brasil ainda insiste – ao contrário de muitos países – na utilização do press release como ferramenta primordial de comunicação.

Para termos uma ideia, há mais de cinco anos os Estados Unidos adotam ferramentas alternativas, como a Social Media Press Release (SMPR). Feita em diversos formatos, esta plataforma pode unir, em um único ambiente, podcast, vídeo-release, links relevantes, tags, RSS e espaço para comentários. Há também, é claro, os elementos do tradicional press release, como quotes e boilerplate, entre outros.

Um exemplo interessante foi a divulgação do SMPR ‘Second Life Reforestation Project Qualifies as a Finalist in American Express Members Project’, que facilitou ao máximo os profissionais de imprensa, apresentando aos jornalistas os contatos diretos do porta-voz (fato que, por questões culturais, raramente ocorre no Brasil).

Agora, após acompanhar o sucesso do SMPR ao redor do mundo (veja aqui mais um exemplo), o Brasil se rendeu a esta ágil ferramenta e já coleciona alguns cases interessantes. Para anunciar o lançamento do novo 3DS, o console portátil que permite jogar em 3D sem a necessidade de óculos especiais, a agência S2 Publicom enviou para a imprensa brasileira um SMPR, com arquivos em inglês e também em português. Na plataforma (que tinha login e senha), era possível ter acesso a vídeo-release, imagens e diversas informações sobre o lançamento.

Outro exemplo interessante foi realizado pela agência CDN, em parceria com a Cinnamon Comunicação. As assessorias fizeram um SMPR para o lançamento do novo notebook VAIO Y. Com vídeo-release, links, imagens e depoimentos, a plataforma trouxe todas as informações necessárias para os jornalistas noticiarem o produto.

Estes dois exemplos de SMPR (3DS e VAIO Y) confirmam uma tendência: não existe comunicação sem inovação. O Brasil aprendeu esta lição. Agora é preciso estar atento às próximas mudanças para não correr novamente contra o tempo.

 

Conheça Rodrigo Capella, clique aqui.

Opine e entre na discussão