Sem Censura

Acabou a farra por lá. E por aqui? Na coluna do meio-dia, Por Ricardo Antunes

Acabou a farra por lá. E por aqui? Na coluna do meio-dia, Por Ricardo Antunes

19/04/2012 12:08

Estou tentando uma palavra do presidente da Assembleia, Guilherme Uchôa (PDT), e do primeiro secretário, João Fernandes Coutinho (PSB), sobre a extinção da farra do 14º e 15º salários pelo Senado Federal e por várias Assembleias Legistlativas do país.

Até no DF, os nobres parlamentares ja viram que não dá mais para insistir no acinte à opinião pública.



Alegria, alegria

Mas quem sabe por aqui, os dois parlamentares não lideram a “resistência”?

Em se tratando desses dois, todo final do mês alegres e felizes, sempre existe uma possibilidade, né não?



Reciprev desengavetado

A ofensiva da súbita reação na Câmara de Vereadores à gestão de João Paulo, trazendo à tona o caso Reciprev, dá uma mãozinha para a “oposição” conseguir levar a investigação adiante.

O TCE já detectou um prejuízo de R$ 20 milhões para os recifenses em operações irregulares. O pedido de audiência pública, que nem tinha sido votado, agora entra na pauta.

As suspeitas sobre o regime de previdência social dos servidores do Recife, que está quebrado, remontam pelo menos aos primeiros meses da segunda gestão de João Paulo, quando o então Prefeito quis aumentar a alíquota mensal para 13,5%.

Isso foi lá longe, em 2008.

Como na época “João” ainda era João, pode ser que respingue no da Costa.

O que será que Maurício Rands acha dessa história?

Se fosse prefeito, investigaria o rombo do Reciprev?

Ou quem sabe, como o amigo Lula no caso do mensalão, diria que tudo não existiu?

Aguardamos, pois.



Metido

Além de “chato” e de não me receber para uma entrevista, o Prefeito João da Costa (PT?) virou agora um tremendo “metido”.

Autorizou a viagem do coordenador da campanha às previas e secretário de Turismo, André Campos, aos EUA.

André vai passar 10 dias no exterior, pouco se lixando para a disputa interna contra Maurício Rands que, segundo o pessoal da PCR, está no papo.

É muita “humilhação” para Rands e seu coordenador, Cláudio Ferreira, né não?



Meliante

Do despachante de contraventores, Senador Demóstenes Torres (sem partido), ao brilhante repórter da Globo News, Gerson Camarotti, ao visitar ontem o Senado Federal:

“Vou explicar tudo, pois sou inocente”.

Não temos a menor dúvida, posso completar eu.



E o feitiço virou contra o feiticeiro…

O presidente nacional do PSDB e deputado federal de Pernambuco, Sérgio Guerra, pode acabar com a pose de “paladino da justiça” do também deputado, Protógenes Queiroz.

Guerra deiciu representar, no Conselho de Ética da Câmara, contra o companheiro depois de levantar informações de que o também ex-delegado, Protógenes Queiroz, responsável pelo pedido da mais recente CPI, fez parte do chamado “clube Nextel”.

Clube este que participava o alvo-mor de acusações de envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o senador Demóstenes Torres, hoje sem partido.

É, pelo visto ninguém é inocente nessa história.



Lançamento

O sociólogo Gerard Sauret lança, hoje, no Museu do Homem do Nordeste, o livro “Estatísticas pela vida: a coleta e a análise de informações criminais como instrumentos de enfrentamento da violência letal”, publicado pela Bargaço.

A obra reúne capítulos assinados pelo próprio sociólogo, que coordena a Gerência de Análise Criminal e Estatística da Secretaria de Defesa Social, e mais quatro colaboradores: o sargento PM, Augusto Sales; o estatístico Egenilton Farias; a geógrafa, Mariana Tiné; e o delegado federal e ex-secretário da SDS, Servilho Paiva.

O prólogo tem a assinatura do professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e referência internacional em metodologias quantitativas em segurança pública, Ignácio Cano.

Opine e entre na discussão